Categoria: Consulta FGTS

Como fazer consultas pelo FGTS Fácil

Todo trabalhador registrado em carteira conhece e sabe a importância do FGTS. Por isso muitos buscam acompanhar seus direitos através de dispositivos móveis como smartphones. Uma das opções que vem ganhando destaque é o chamado FGTS Fácil, um aplicativo para celular que ajudaria na consulta.

O FGTS Fácil, na verdade, é um aplicativo não oficial desenvolvido por terceiros e disponibilizado no Google Playstore, Apple Store e Windows Store. Ele não é desenvolvido ou gerenciado pela Caixa Econômica, que controla o FGTS e outros direitos trabalhistas. A empresa desenvolvedora chama-se Outfall Inc., especialista em apps para facilitar a vida do usuário.

Mesmo ajudando na consulta do extrato do benefício ele não é a melhor opção.

Apesar de existir o FGTS Fácil, o ideal é trabalhar sempre com o aplicativo oficial da Caixa, criado exatamente para ajudar o trabalhador que deseja consultar seu extrato sem precisar ir a uma agência. Assim o trabalhador garante que suas informações estão corretas e seguras.

Nesse artigo aprenderemos mais detalhes para conseguir usar o aplicativo oficial do FGTS. Isso inclui como cadastrar a senha, atualizar dados cadastrais e consultar o extrato. Continue lendo para conseguir tirar todas suas dúvidas sobre como fazer consultas pelo FGTS Fácil.


Baixando o aplicativo oficial do FGTS

Como mencionamos anteriormente, o FGTS Fácil não é um aplicativo oficial da Caixa Econômica. Por lidar com informações importantes do trabalhador o mais correto é sempre baixar o aplicativo oficial. Para conseguir isso é possível conferir mais informações diretamente no consultar o extrato.…

Como consultar o saldo do FGTS pelo CPF

O FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) é um direito de todo trabalhador registrado e uma importante medida de proteção. Como qualquer empregado sabe, existem dois tipos de demissão: por justa causa e sem justa causa. É exatamente no caso de acontecer esse último tipo o motivo de existência do FGTS. Você pode inclusive consultar o saldo do FGTS pelo CPF quando quiser.

A intenção é dar algum tipo de segurança para o trabalhador que é demitido sem justa causa enquanto busca outra oportunidade. O saldo do FGTS é liberado em alguns casos de demissão, permitindo ao trabalhador se reestruturar. Para compor esse valor o empregador deposita mensalmente um valor que corresponde a 8% do salário do funcionário. O dinheiro fica guardado em contas no nome do trabalhador na Caixa Federal.

Quando o trabalhador é demitido sob certas situações pode retirar esse valor depositado e fazer uso dele.


Quando posso retirar meu FGTS?

Primeiro precisamos saber exatamente quem tem direito a receber o FGTS. De acordo com o site oficial da Caixa Econômica trabalhadores que podem receber o benefício são:

  • Trabalhadores com registro em carteira de trabalho;
  • Trabalhadores rurais registrados;
  • Trabalhadores rurais temporários, avulsos e safreiros;
  • Atletas profissionais.

Contanto que você se encaixe em uma dessas categorias deve ter uma conta onde seu FGTS é depositado todos os meses.

Só fique atento: não é possível sacar o saldo do fundo de garantia a qualquer momento. O empregado precisa estar em certas situações para ter direito a ele, que são:

  • Demissão sem justa causa;
  • Fim de contrato por prazo determinado;
  • Fim de contrato por extinção da empresa;
  • Fim de contrato por motivos relacionados a ambas as partes ou de força maior;
  • Aposentadoria;
  • Necessidades pessoais graves como doença ou calamidade pública;
  • Fim de trabalho avulso;
  • Falecimento do empregado (retirado pela família);
  • Trabalhador com idade superior a 70 anos;
  • Trabalhador ou dependente diagnosticado como portador de HIV/AIDS;
  • Doença em estágio terminal;

Perceba que existem diversas situações onde o FGTS é liberado.…

Como tirar a Certidão do FGTS (CRF)

Você sabe como tirar a certidão do FGTS da sua empresa? Se ainda tem dúvidas, acompanhe esse artigo até o final. Nós vamos te ajudar a emitir esse documento mostrando um passo a passo simples e muito prático.

Mas antes disso, é fundamental que você entenda a importância dessa certidão, também conhecida como Consulta de Regularidade do FGTS (CRF) ou CND (Certidão Negativa de Débitos).

Como funciona a certidão do FGTS

Todos os empregadores que possuem profissionais contratados pela CLT precisam estar rigorosamente em dia com o pagamento do FGTS.

Caso contrário, estão previstas diversas sanções jurídicas prejudiciais que podem comprometer a operação da empresa. Portanto, é indispensável realizar as operações corretamente para evitar eventuais transtornos.

Além disso, os compromissos com o FGTS também influenciam diretamente em outras atividades das empresas.

Somente mantendo o recolhimento correto do fundo equivalente a 8% do salário pago a cada funcionário, elas podem se relacionar com órgãos públicos e ter acesso a linhas de crédito.

Como consultar a certidão do FGTS

certidao-regularidade-fgts

Para você conferir se a sua empresa está em dia com os pagamentos do FGTS dos seus empregados, existe a certidão negativa de débitos, também conhecida como Certidão de Regularidade do FGTS (CRF).

Se você deseja realizar a consulta/emissão do documento, basta ter o número do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas) ou o número do CEI (Cadastro Específico do INSS).

No site da Caixa Econômica Federal é possível realizar a consulta da CRF. Veja como funciona o passo a passo:

1. 

Como receber o FGTS

Confira as regras da Caixa e veja o como receber o FGTS


O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um direito de todo trabalhador que exerce suas atividades sob as normas da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), tendo ele carteira assinada ou não.

Profissionais do segmento rural, autônomos e contratados por tempo determinado também podem receber o fundo. Se você se enquadra nessas condições e quer receber o seu benefício, confira agora como funcionam as regras do FGTS.

regras-fgts

1. Quando o FGTS pode ser sacado

São diversas as situações em que o FGTS pode ser sacado. Entre as principais estão:

  • Demissão sem justa causa;
  • Aposentadoria;
  • Para a compra da casa própria;
  • Quando a conta do FGTS fica sem depósitos por três anos seguidos;
  • Término do contrato por prazo determinado;
  • Ausência de atividade remunerada por 90 dias ou mais;
  • Rescisão do contrato de trabalho temporário;
  • Rescisão do contrato por extinção total ou parcial da empresa;
  • Rescisão do contrato por força maior ou culpa recíproca;
  • Rescisão do contrato por falecimento do dono da empresa com posterior fechamento da empresa;
  • Quando o trabalhador atinge idade igual ou superior a 70 anos;
  • Doenças graves que podem acometer o trabalhador ou seus familiares, ou casos em que o empregado encontra-se em estágio terminal provocado por qualquer doença;
  • Quando o trabalhador encontra-se em momento de urgência, como inundações em sua residência ou em situações de calamidade pública reconhecidas pelo Governo Federal;
  • Falecimento do trabalhador.

2. FGTS Inativo

As contas inativas do FGTS são aquelas que não recebem depósito por mais de três anos consecutivos.…