Tag: Aposentadoria

Como fazer a consulta do Extrato Previdenciário CNIS

O extrato do CNIS, que é sigla para Cadastro Nacional de Informações Sociais, é um sistema abrangente e eficiente criado para armazenar os milhões de dados dos beneficiários do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social).

Ele opera como ficha cadastral de cada um dos cidadãos, que por sua vez é gerenciada pelo Dataprev. É nessa documentação que ficam registradas todas as informações dos trabalhadores, sendo nela que a Previdência Social se baseia quando alguém solicita a sua aposentadoria.

Quando os funcionários do INSS dão entrada na aposentadoria de uma pessoa, eles podem achar alguns registros que não estão constando na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), mas que vão ajudar esse indivíduo a conseguir o seu benefício.

É por causa dessas possíveis diferenças que o cadastro tem sido o mais confiável, deixando a CTPS para uma segunda consulta. Pelo CNIS, os empregadores sempre precisam reportar quando alguém está sendo registrado e quando está sendo demitido.

A plataforma exibe as informações de cada empresa, as remunerações que os funcionários tiveram e o tempo em que eles trabalharam. Além disso, também mostra se o indivíduo era celetista ou se trabalha por outros vínculos trabalhistas.


Como fazer o cadastro online no CNIS

Normalmente, os empregadores realizam esse cadastro para os seus funcionários. Para iniciar o processo, é preciso procurar algum posto de atendimento do INSS e solicitar o que é chamado de Cadsenha. Funciona assim:

1. Acesse o site do CNIS;

2. Posicione o mouse sobre a opção ‘Inscrição’, que é a primeira aba, e clique em ‘Filiado’;

3.Clique para ler o texto completo

Aposentado tem direito a receber o PIS?

Alguns trabalhadores podem não saber, mas há casos em que o aposentado tem direito a receber o PIS/Pasep. De acordo com o Ministério da Fazenda, em 2016 pelo menos R$ 7,4 bilhões estavam disponíveis para 4,62 milhões de aposentados.

Para ter acesso ao benefício, ele precisa preencher alguns pré-requisitos básicos. O principal deles é ter feito a inscrição no PIS até 4 de outubro de 1988. Além disso, é necessário que a pessoa tenha mais de 70 anos para ter direito a receber os valores.

Já os aposentados que continuam exercendo alguma atividade profissional, mas que se enquadram nas condições citadas acima, também podem receber o PIS. No entanto, cada caso precisa ser analisado de maneira única. O valor também varia de acordo com o tempo em que o profissional contribuiu para o fundo.

PIS para aposentados por invalidez

Um dos casos que tem regras próprias está relacionado à aposentadoria por invalidez. Primeiro é necessário entender muito bem tudo o que ela engloba e como ela é definida.

O fator principal que caracteriza invalidez é o laudo emitido pelo médico do INSS comprovando que o trabalhador não possui condições de retornar às suas atividades profissionais. Ao ter essa situação comprovada, a empresa fica proibida por lei de rescindir o contrato de trabalho com esse funcionário.

Enquanto a aposentadoria estiver valendo, a empresa não tem mais a obrigatoriedade de fazer os depósitos referentes ao FGTS, uma vez que o empregado poderá movimentar o seu Fundo de Garantia dentro das condições legais.… Clique para ler o texto completo