Como receber FGTS atrasado

Confira as orientações e saiba o que é necessário para receber FGTS atrasado

Com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), os trabalhadores conseguem resolver diversas pendências financeiras, sendo um benefício diretamente relacionado ao valor do salário e ao tempo de registro.

As pessoas têm de fazer os saques em ocasiões pré-determinadas, mas e se elas não sacarem? Dá para usar depois o FGTS atrasado? Entenda tudo agora.


Como funciona o FGTS

O FGTS é uma quantia que a empresa tira do salário mensal de cada funcionário e deposita em uma conta PIS/PASEP.

Essa quantia é sempre de 8% e está mencionada em todos os holerites para que o trabalhador a confira.

Além disso, a conta que recebe os depósitos de cada funcionário não muda nunca: é por isso que, a cada mudança de emprego, a pessoa tem de fornecer ao RH sua inscrição PIS/PASEP.

Como receber FGTS atrasado


Quando tem direito a receber o FGTS

As condições nas quais a pessoa pode sacar o seu fundo de garantia são as seguintes:

  • Rescisão de contrato motivada pela empresa ter sido fechada;
  • Aposentadoria;
  • Falecimento do trabalhador (situação na qual é a família quem recebe o benefício);
  • Câncer (em si ou nos dependentes);
  • Contas de PIS/PASEP que ficaram sem depósitos por três anos ou mais;
  • Demissão sem justa causa;
  • Necessidade pessoal e urgente;
  • Idade de 70 anos ou mais;
  • Compra da casa própria;
  • Término do contrato por tempo determinado;
  • Suspensão do trabalho avulso;
  • AIDS (em si ou nos dependentes).

Nessas ocasiões, é preciso que o cidadão vá à Caixa Econômica Federal mais próxima, não precisando ser correntista, com todos os documentos comprobatórios.

Com isso, a informação sobre o FGTS ser liberado ou não é dada na mesma hora, mas o depósito pode levar alguns dias.


O que é o FGTS atrasado?

Quando o FGTS está atrasado significa que as empregadoras não fizeram os devidos depósitos.

Por exemplo: um funcionário que tem salário de R$ 7.000,00 por mês precisa ter recolhimento de fundo de garantia de R$ 560,00, o que resultará em R$ 6.720,00 por ano.

Todavia, se a quantia recolhida pela empresa não for de 8%, o trabalhador terá menos dinheiro depositado e, consequentemente, terá atrasados para ser reivindicado.

Os motivos pelos quais as empresas acabam por deixar o FGTS atrasar são diversos. Em algumas situações, acontece um erro no cálculo, o que pode se dever a algum problema relacionado ao sistema do RH.

Quando a separação do dos 8% é manual, coisa comum em empresas de pequeno porte, pode ser um erro humano.

É claro que também há os casos de empresas que simplesmente sonegam o fundo de garantia fazendo o cálculo com uma porcentagem menor que 8%.

Se isso ficar provado, a empresa fere as leis trabalhistas e pode ser multada e processada.

A parte mais desagradável do FGTS atrasado é que o cidadão costuma descobrir o problema somente quando está fazendo o saque.


O que fazer para receber FGTS atrasado?

Se o fundo de garantia estiver com menos dinheiro do que deveria, o trabalhador tem primeiro de descobrir qual foi a empresa que deixou de fazer os depósitos corretamente.

Para saber disso, ela precisará ir à Justiça do Trabalho com as suas carteiras profissionais e o extrato do fundo de garantia oferecido pela Caixa Econômica Federal.

A Justiça do Trabalho vai avaliar qual é a empresa devedora e será feita uma cobrança de atrasados.

Ela precisará refazer o cálculo e depositar o que estiver faltando. Considerando que o Ministério do Trabalho deixou de existir a partir do começo de 2019, o cidadão deve se informar sobre quais órgãos estão atendendo aos trabalhadores. Em último caso, ele pode ir ao fórum.

Cabe dizer que a pessoa não poderá sacar os atrasados do fundo de garantia se não estiver em uma das condições que foram listadas aqui.

Ainda que essa pessoa confirme que a empresa corrigiu o cálculo e fez os depósitos, ela terá de esperar uma das ocasiões da lista para que o saque seja autorizado.

Como receber FGTS atrasado


Como acompanhar os depósitos do FGTS

É muito frustrante quando o cidadão precisa do fundo de garantia e descobre que ele não está completo no seu PIS/PASEP.

Todavia, o trabalhador pode evitar esse tipo de surpresa ficando atento todos os meses aos seus depósitos de FGTS.

Primeiramente, ele deve fazer o cálculo de quanto deve haver de recolhimento por mês: é só ele multiplicar o seu salário por 0,8 que ele terá a quantia mensal correspondente ao seu fundo de garantia.

Assim, sempre que o seu salário for pago, ele pode pedir um extrato à Caixa Econômica Federal e saber se a quantia certa está depositada.

Para acompanhar melhor os depósitos, a pessoa pode baixar o aplicativo da Caixa, que é compatível com sistema IOS e com os smartphones Android.

Ele está nas lojas dos sistemas operacionais e é de graça, além de todas as suas funções serem apresentadas no link http://www.caixa.gov.br/atendimento/aplicativos/fgts/Paginas/default.aspx.

Sobre o autor

Caixa FGTS

O Caixa FGTS é um site não-oficial e não possui qualquer vínculo com o Caixa Econômica Federal. A página tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas sobre o Fundo de Garantia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *