Como descobrir uma conta inativa do FGTS?

Você sabe se existe uma conta de FGTS inativo em seu nome? Neste artigo nós mostramos o que é necessário para fazer a consulta pela Caixa

O FGTS em si é conhecido pelos brasileiros porque é um direito do qual o trabalhador pode desfrutar quando estiver doente, quando alcançar determinada idade, comprar sua casa própria e muitas outras situações.

No entanto, desde 2017, um novo termo se tornou conhecido: é o FGTS inativo.

Essa era uma oportunidade a mais para que os trabalhadores brasileiros acessassem um dinheiro extra.


Por isso, aprenda como o trabalhador pode saber se tem um conta inativa de FGTS e o que se pode fazer para usar o dinheiro.


Como funciona o FGTS inativo

Os trabalhadores podem sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) sempre que saem de um emprego sem justa causa.

Contudo, muitas das pessoas que se desligaram das empresas até dezembro de 2015 deixaram de fazer esse saque: pode ser porque não sabiam do seu direito, porque faltavam documentos, por falta de interesse, etc.

São exatamente essas as contas inativas do FGTS: aquelas que poderiam, mas não foram sacadas até dezembro de 2015.

Para que o dinheiro chegasse ao trabalhador, o governo do ex-presidente Michel Temer liberou, em 2017, o saque dessas quantias.

Há trabalhadores que não sabem nem mesmo como o FGTS é formado e vale a pena compreender isso também: todos os meses, 8% do salário da pessoa é depositado diretamente pelo empregador.

Esse é o fundo de garantia e ele é alimentado durante toda a vida profissional, enquanto a pessoa tem um emprego registrado.

Como descobrir uma conta inativa do FGTS?


Como o trabalhador pode descobrir se existe uma conta inativa do FGTS em seu nome?

Mesmo sabendo se o desligamento da empresa ocorreu até dezembro de 2015, o trabalhador deve consultar a Caixa Econômica Federal sobre a conta inativa do FGTS por segurança. Para isso:

  • Deve-se acessar a página oficial de consulta da Caixa clicando aqui;
  • Selecionar “Cadastrar/Esqueci senha”;
  • Responder ao que o site da Caixa pedir;
  • Tendo a senha, é só inseri-la, assim como o NIS ou o CPF ou um e-mail

Há também outros canais com os quais o trabalhador pode consultar o FGTS inativo por outros canais, como o telefone 0800 726 0207.

Além disso, dá para fazer a consulta do direito ao saque em um agência da Caixa, e esse atendimento é para todos os trabalhadores, não sendo restrito aos correntistas do banco.

A pessoa que procura a Caixa Econômica Federal para se informar sobre o FGTS inativo deve levar sua carteira de trabalho na qual esteja o desligamento da empresa até dezembro de 2015, além de um documento oficial de identidade com foto.


Como funciona o saque de contas inativas do FGTS

Normalmente, é preciso que o governo federal permita esse tipo de saque: muitos cidadãos se lembram de quando, em 2017, havia diversas reportagens sobre as datas para sacar os inativos nas agências Caixa.

Por agora, as pessoas que não sacaram os seus inativos não podem mais usá-los, a menos que se enquadrem nos casos padrão de saque, que são os seguintes:

  • Doença terminal no trabalhador ou em um dependente;
  • Aposentadoria;
  • Demissão por meio de acordo com o empregador;
  • Compra da casa própria;
  • Idade de 70 anos ou mais;
  • Demissão sem justa causa;
  • Diagnóstico de doenças como AIDS e câncer, valendo também para os dependentes;
  • Falecimento do trabalhador, caso no qual seus dependentes recebem a quantia;
  • Fim do contrato por tempo determinado;
  • Necessidade urgente em decorrência de desastres: como na ocorrência de enchentes, quando o trabalhador perde os seus pertences ou tem danos muito severos à sua casa;
  • Encerramento do contrato de trabalho por causa maior.

Tendo direito ao saque do FGTS por causa de uma das situações acima, o trabalhador retirará a quantia inativa (depositada de não sacada até dezembro de 2015) e todos os depósitos que foram feitos depois disso.


Documentos necessários para sacar o FGTS inativo

Se o saque for apenas do fundo de garantia inativo, é só apresentar o que já foi citado: a carteira de trabalho e o documento oficial de identidade com foto.

Já com relação aos outros casos, é preciso:

  • Laudo médico;
  • Carta de concessão de benefício do INSS;
  • Acordo com o trabalhador regulamentando o desligamento do trabalhador;
  • Comprovação de compra da casa própria;
  • Documento oficial de identidade com foto;
  • Comprovante da rescisão sem justa causa;
  • Atestado de óbito;
  • Documentos que comprovem a catástrofe natural

Como descobrir uma conta inativa do FGTS?


Onde o trabalhador deve reclamar se não houver saldo na conta inativa do FGTS?

Tendo conhecimento de que não retirou o fundo de garantia na época correta, o trabalhador pode calcular seu saldo: é só separar 8% de cada salário e fazer a soma.

Se o saldo mostrado pela Caixa estiver muito discrepante, recomenda-se pedir informações a qualquer agência e, se preciso, entrar em contato com a Justiça do Trabalho para descobrir qual empresa falhou nos depósitos.

Sobre o autor

Caixa FGTS

O Caixa FGTS é um site não-oficial e não possui qualquer vínculo com o Caixa Econômica Federal. A página tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas sobre o Fundo de Garantia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *