Como consultar o saldo do FGTS pelo aplicativo 2019

Entenda os procedimentos para fazer a consulta saldo fgts aplicativo

A maioria dos trabalhadores está bastante familiarizada com o que é chamado de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço ou FGTS.

Esse benefício trabalhista tem um valor muito variável, baseando-se no salário da pessoa.

Entenda mais sobre como o FGTS funciona e como consultar o seu saldo pelo aplicativo oficial em 2019.


Como funciona o FGTS 2019

O recolhimento do fundo de garantia é algo automático e independe do trabalhador: sempre que o profissional é registrado em carteira pela primeira vez, ele recebe um número PIS (se for funcionário do setor privado) ou PASEP (se for funcionário público).

Esse número é como se fosse uma conta bancária extra na qual o empregador depositará 8% do salário todos os meses.

A pessoa cujo salário é de R$ 2.500,00, por exemplo, terá R$ 200,00 todos os meses no seu PIS ou PASEP. Com um ano desse registro profissional e recolhimento, o indivíduo terá disponível R$ 2.400,00.

Como consultar o saldo do FGTS pelo aplicativo 2019


Passo a passo para consultar o saldo do FGTS pelo aplicativo oficial em 2019

A Caixa Econômica Federal é a instituição que paga o FGTS aos trabalhadores; por isso, a consulta do saldo também é feita nas suas agências.

Todavia, o trabalhador tem a opção de consultar esse saldo usando um aplicativo oficial que está à disposição na Apple Store e na Google Play Store.

Para encontra-lo, é preciso acessar a loja de apps e escrever “FGTS” na busca.

O seu ícone é a metade da bandeira do Brasil e o seu desenvolvedor é a Caixa Econômica.

Pode-se fazer o download e a instalação em dezenas de modelos de tablets e smartphones. Para consultar, faça o seguinte:

  • Abra o aplicativo;
  • Faça login usando o seu número NIS (é o mesmo número do PIS ou PASEP);
  • Clique em “Menu” (é um quadrado composto por três linhas sobrepostas e está localizado no canto superior esquerdo da tela);
  • Clique em “Extratos”.

Quem tem direito a sacar o FGTS

Apesar de os trabalhadores poderem consultar o extrato do FGTS quando quiserem, nem sempre o saque está disponível.

Isso porque a Caixa Econômica Federal tem ocasiões específicas para liberar esse dinheiro, sendo elas:

  • Quando as atividades do empregador são suprimidas (por exemplo, quando ele entra em falência);
  • Quando o trabalhador é mandado embora sem justa causa;
  • Quando o contrato de trabalho é encerrado por razões maiores;
  • Quando o contrato era por tempo determinado e encerra-se;
  • Quando o trabalhador tem uma necessidade pessoal urgente (indivíduos que perdem seus pertences por causa de um incêndio, por exemplo);
  • Aposentadoria;
  • Falecimento do trabalhador (nessa circunstância, o pagamento do FGTS é feito à família);
  • Suspensão do trabalho avulso;
  • Caso de HIV ou AID (o pagamento é feito tanto se o diagnosticado é o trabalhador quanto se é alguém da sua família);
  • Idade de 70 anos ou mais;
  • Câncer (o pagamento funciona da mesma forma que nos casos de HIV ou AIDS);
  • Quando a carteira de trabalho fica três anos seguidos sem nenhum depósito de FGTS;
  • Estágio terminal de doenças (válido para o trabalhador e para a sua família).

Aquele que se encontra em qualquer um dos critérios acima tem de comprovar à Caixa Econômica Federal por meio de documentos.

Assim, será necessário levar a carteira de trabalho, comprovantes de necessidade pessoal urgente, laudos e exames médicos, etc., dependendo de qual seja a razão para o pedido de FGTS.


Como acompanhar os depósitos do FGTS em tempo real

O dinheiro do fundo de garantia é muito útil para os trabalhadores e, por isso, é fundamental que eles estejam atentos aos depósitos mensais.

Apesar de ser responsabilidade do empregador, o funcionário pode solicitar ao app um aviso via SMS todas as vezes que ele depositar a quantia no seu PIS/PASEP.

No caso de a pessoa receber o holerite daquele mês e não for feito o depósito do FGTS, recomenda-se ao cidadão conferir em qualquer agência da Caixa se realmente estão faltando depósitos e, se a resposta for positiva, questionar o setor de Recursos Humanos.

Como consultar o saldo do FGTS pelo aplicativo 2019


Contas inativas do FGTS

As contas inativas do FGTS foram liberadas em 2017 para os trabalhadores que tinham saído do seu emprego até 31 de dezembro de 2015.

Essa liberação foi uma forma de o governo federal colocar mais dinheiro na mão dos brasileiros e, com isso, a economia voltar a ser mais ativa.

Para o saque das contas inativas, era preciso apenas que o cidadão levasse a qualquer agência da Caixa a sua carteira profissional e documento de identidade.

Quem não tinha realizado os saques dentro do prazo determinado teve a possibilidade de sacar até o último dia de 2018.

Ressalta-se que os cidadãos não podem sacar as contas inativas fora de liberações extraordinárias como em 2017.

As únicas ocasiões nas quais a Caixa permite o saque são as listadas neste artigo: para inativos, é necessária a autorização da Presidência e, provavelmente, isso não acontecerá em 2019.

About the author

Caixa FGTS

O Caixa FGTS é um site não-oficial e não possui qualquer vínculo com o Caixa Econômica Federal. A página tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas sobre o Fundo de Garantia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *