Liberação do FGTS inativo 2019

Confira as regras aplicadas pela Caixa e descubra se o FGTS inativo 2019 vai ser liberados para os trabalhadores

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é pago ao trabalhador apenas em ocasiões específicas, mas milhares de pessoas puderam receber o benefício em uma ocasião extraordinária durante o ano de 2017: tratava-se da liberação do FGTS inativo.

A liberação da reserva financeira do Fundo de Garantia foi uma estratégia do Ministério da Economia para fazer o dinheiro circular e aquecer a economia do país.

Naquele ano, mais de 44 bilhões de reais foram sacados pelos cidadãos brasileiros que dispunham de alguma quantia nas contas inativas.

Em 2018 não houve pagamento do FGTS inativo, porém, para 2019 o o governo federal está preparando um novo pacote de medidas econômicas que vai incluir novamente possibilidade de sacar o FGTS inativo.


Haverá liberação de FGTS inativo em 2019?

A possibilidade de liberar o FGTS inativo 2019 foi anunciada pelo ministro da economia, Paulo Guedes, em 30 de maio.

O plano do governo é repetir a tática levada a cabo pelo governo Temer em 2017, isto é, disponibilizar os saques do Fundo de Garantia para movimentar o dinheiro e impulsionar os parâmetros econômicos brasileiros.

A grande novidade, contudo, está relacionada à abrangência da medida. Para 2019, não apenas as contas inativas seriam contempladas, mas também as contas ativas do FGTS teriam os saques avalizados.

No total, o governo estima que 30 bilhões de reais poderiam ser utilizados pelos brasileiros.

De acordo com Guedes, para que os recursos sejam liberados, no entanto, a reforma da Previdência precisa ser aprovada no Congresso.… Clique para ler o texto completo

Como sacar FGTS com o Cartão Cidadão

Veja como funcionam os procedimentos para sacar o FGTS com o Cartão Cidadão; acompanhe as orientações e saiba como desbloquear o cartão do jeito certo

Há certas situações nas quais o trabalhador tem necessidade de um dinheiro extra e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é uma excelente ajuda nesses casos.

Tratando-se de um direito trabalhista garantido e que é administrado pelo governo federal, essa é uma quantia depositada todos os meses pela empresa e que o cidadão pode sacar quando comprovar ter necessidade.

Fique sabendo aqui como fazer o saque e como habilitar o Cartão Cidadão, da Caixa Econômica Federal, para essas transações.

Se você não tem esse cartão, fique informado também sobre como emitir um rapidamente.


Como funciona o FGTS?

Quando o trabalhador tem registro em carteira, ele também recebe um número PIS/PASEP.

Este pode ser encarado como um tipo de conta bancária, e uma parte do salário da pessoa vai para essas conta todos os meses: 8% da remuneração bruta tem de ser colocada lá pela empresa, obrigatoriamente.

É o conjunto desses depósitos que cria o chamado fundo de garantia: esse dinheiro fica “esperando” que o trabalhador esteja em condições especiais, listadas pelo governo federal.

Como sacar FGTS com o Cartão Cidadão


Quando é possível sacar o FGTS com o Cartão Cidadão?

Não é porque o trabalhador tem esse cartão da Caixa Econômica Federal que ele pode sacar o fundo na hora que quiser: será necessário comprovar que está acontecendo uma das situações listadas a seguir:

  • Quando o trabalhador estiver passando por situações extremas, como vítima de incêndio, de catástrofe natural e coisas semelhantes;
  • Quando o trabalhador alcança os 70 anos ou tem idade superior a essa e ainda não fez o saque;
  • Quando o trabalhador está a três meses ou mais sem receber depósitos de FGTS;
  • Quando ele está comprando a sua casa própria;
  • Na ocorrência de demissão sem justa causa;
  • Na ocorrência de rescisão de contrato por motivos de força maior;
  • Quando o trabalhador ou algum dos seus dependentes possui HIV ou Aids, assim como câncer e outras doenças que sejam terminais;
  • No encerramento do contrato por prazo determinado;
  • Quando o trabalhador falece, sendo feito o pagamento aos seus dependentes.
Clique para ler o texto completo

Como fazer consulta do FGTS pelo CPF

Confira as orientações e veja o passo a passo para fazer consulta do FGTS pelo CPF

Ter uma reserva de dinheiro dedicada a situações especiais é muito importante para todos e o governo federal ajuda os trabalhadores a juntar esse dinheiro.

É para isso que existe o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS): mensalmente, 8% do salário bruto são colocados em um tipo de reserva pelo empregador e ela fica fora do alcance do trabalhador até certas ocasiões.

Para entender de quanto é o depósito, vale um exemplo: uma pessoa cujo salário bruto é de R$ 2.500,00 terá depósito mensal de R$ 200,00.

Se ela nunca fez um saque de fundo de garantia e trabalha há quatro anos com o mesmo salário, ela terá acumulado R$ 9.600,00.

Mesmo com o saque sendo liberado somente em algumas condições, as consultas podem ser feitas quando o trabalhador desejar. Aprenda a seguir como consultar o FGTS pelo CPF.


Como funciona fundo de garantia?

Esses valores são depositados a cada mês que o cidadão está registrado: se ocorre um saque no mês de abril, por exemplo, antes da data de pagamento, já haverá o depósito dos 8% assim que o empregador pagar.

Isso significa que o fundo de garantia está sempre sendo reposto, de acordo com as variações de salário bruto.

No caso de uma pessoa trocar de emprego e o seu salário for aumentado ou diminuído, os depósitos de FGTS também o serão.

O dinheiro do FGTS de cada trabalhador é identificado de acordo com o número PIS/PASEP: é devido a isso que, em toda admissão em novo trabalho, é preciso levar o PIS/PASEP já cadastrado.… Clique para ler o texto completo

Como sacar o FGTS

Confira as regras estabelecidas pela Caixa e saiba o que é necessário para sacar FGTS do jeito certo

As pessoas que trabalham com registro em carteira têm diversas seguranças e benefícios e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um dos mais populares.

Essa é uma quantia em dinheiro a qual os brasileiros têm acesso em determinados períodos e que tem como principal função auxiliar no abatimento da dívida da casa própria.

Garantido a quem trabalha em qualquer segmento, esse benefício era assegurado pelo Ministério do Trabalho e Emprego e, mesmo com o fim do órgão, o governo federal ainda garante o seu saque a quem tiver direito.

Entenda já quando você pode sacar o FGTS e como é o trâmite.


Como funciona o FGTS?

A quantia em dinheiro que compõe o fundo de garantia é formada por pequenos depósitos feitos todos os meses pelo empregador.

Todos os que começam um trabalho com registro na CTPS passam a fazer parte do Programa de Integração Social (PIS), recebendo um número.

A cada mês, o empregador é obrigado a retirar 8% do salário bruto daquele profissional e depositá-lo, usando o PIS do indivíduo, no fundo de garantia. Isso é feito desde o primeiro salário da pessoa, não importando qual seja a sua função.

Uma vez que o trabalhador fez o saque do seu FGTS, um novo saldo será formado devido aos depósitos subsequentes.

Como sacar o FGTS


Quando a Caixa Econômica Federal permite sacar o FGTS?

Qualquer pessoa que tenha fundo de garantia para sacar tem de se dirigir à Caixa Econômica e isso independe de ser correntista de lá ou de outro banco.… Clique para ler o texto completo

Como fazer o cálculo do FGTS 2019

Veja como funcionam as regras e saiba como fazer o cálculo do FGTS

Um dos mais populares direitos trabalhistas é o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, muito conhecido entre os brasileiros como FGTS. Na hora de fazer rescisões trabalhistas ou de financiar imóveis, por exemplo, ele é muito citado.

Mas, você já parou para pensar como funciona o cálculo do FGTS? Ainda não? Então fique sabendo que é realmente importante ter isso em mente.

Apesar de ser, na maioria das vezes, o seu empregador que faz o depósito do valor do FGTS, se você não entender ao certo como funciona o cálculo não dá para saber se ele está sendo feito da forma correta.

Caso ainda não saiba, o FGTS é uma conta que é aberta na Caixa Econômica Federal no nome do colaborador. O dono da empresa, então, faz um depósito nessa conta, o qual é sempre corrigido com juros.

A grande questão é que esse dinheiro apenas pode ser sacado em momentos específicos. Geralmente, o dinheiro depositado no FGTS é utilizado, por parte do Governo Federal, com o objetivo de financiar obras de infraestrutura de portos, ferrovias e rodovias, além de obras de saneamento e de energia.

Sendo assim, é fundamental saber ao certo como fazer o cálculo do FGTS e outras informações importantes sobre esse dinheiro. Continue a leitura e saiba mais!


Quem tem direito a receber o FGTS?

Desde o ano de 1988, todos os empregados que são contratados pelo regime da CLT possuem direito a receber o FGTS.… Clique para ler o texto completo

Como funciona o FGTS para empregada doméstica

Está querendo saber ao certo como funciona o FGTS para empregada doméstica? Pois então fique sabendo que você está no lugar certo.

Este artigo vai mostrar exatamente tudo sobre o recolhimento do FGTS para empregada doméstica que começou a existir facultativamente em 2013 e passou a ser obrigatório no final de 2015, por meio da aprovação da PEC das Domésticas.

Ou seja, hoje em dia é algo realmente importante e que precisa ser feito para evitar qualquer processo trabalhista, por exemplo. Sendo assim, acompanhe este artigo até o final e fique por dentro de tudo a respeito do FGTS para empregada doméstica.

Tenha uma boa leitura.


O que é o FGTS?

O FGTS, também conhecido como Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, surgiu com o principal intuito de proteger aqueles trabalhadores que são demitidos sem ser por justa causa.

Para esse pagamento, é claro, é necessário abrir uma conta que esteja vinculada ao contrato de trabalho do funcionário. Além disso, o trabalhador também consegue consultar seu FGTS por meio de um aplicativo gratuito que está disponível tanto para Android quanto para iOS.

Os recursos disponíveis para consulta por parte do trabalhador são: extrato completo do FGTS, geração de PDF do extrato completo, cancelamento e adesão do extrato FGTS por SMS.

Já por parte do empregador: consulta CRF, consulta histórico CRF, emissão de CRF, renovação de CFR, entre outros.

A grande questão é que, como mencionado antes, as empregadas domésticas não precisavam obrigatoriamente receber o FGTS. A boa notícia é que isso mudou e hoje elas também contam com esse benefício que, por sinal, é muito bem vindo, não é mesmo?… Clique para ler o texto completo

Como consultar o FGTS retroativo

Confira as orientações e saiba como consultar o FGTS retroativo

No ano de 2017, muitos brasileiros ouviram falar de FGTS retroativo ou, mais comumente, de inativo.

Os pagamentos foram feitos para um grupo específico de trabalhadores e nada impede que eles sejam feitos novamente: entretanto, não há previsão para isso.

Leia neste texto o que é o FGTS retroativo e como fazer a consulta dele. Se você tinha direito a ele e não sacou, confira também em quais ocasiões poderá fazer o saque daqui em diante.


O que é FGTS retroativo?

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) foi pago em 2017 a milhões de pessoas que tinham quantias não sacadas até dezembro de 2016.

No total, o governo brasileiro injetou mais de R$ 14.000.000.000,00 na economia devido a essa decisão, o que foi imprescindível para que as movimentações em todos os setores fossem aumentadas.

Ainda há trabalhadores brasileiros que não sabem exatamente como o FGTS funciona e isso prejudica o entendimento deles do que são os inativos ou retroativo.

O benefício em si é um depósito que todos os trabalhadores registrados recebem em sua conta PIS/PASEP todos os meses; ele é de 8% do salário bruto.

Essas quantias vão se acumulando todos os meses até que o cidadão chega a uma das situações nas quais o governo permite o saque.

No caso de esse saque não ser realizado (e se houver necessidades para a economia do país) são liberados os retroativos: o indivíduo pode retirar o dinheiro sem estar em uma das condições que serão listadas a seguir:

  • Compra da casa própria ou casos nos quais o trabalhador já a comprou e está com dívidas a serem amortizadas;
  • Câncer maligno que acometa o trabalhador ou algum dos seus dependentes;
  • Idade igual ou superior a 70 anos;
  • Rescisão de trabalho solicitada pelo empregador;
  • Rescisão de contrato devido ao fechamento da empresa;
  • Financiamento da casa própria;
  • Doença terminal que acometa o trabalhador ou algum dos seus dependentes;
  • Necessidade pessoal decorrente de catástrofes;
  • Rescisão decorrente da morte do empregador (se o próprio trabalhador falecer, o pagamento é feito aos dependentes);
  • Fim do contrato de trabalho;
  • Depois de 36 meses sem registro profissional;
  • HIV que acometa o trabalhador ou algum dos seus dependentes;
  • Aposentadoria;
  • Rescisão do contrato de trabalho por razões maiores;
  • Demissão sem justa causa.
Clique para ler o texto completo

Como receber o FGTS

Neste artigo você pode consultar todas as regras para receber FGTS; confira as informações até o final e saiba quando é possível fazer o saque

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, que as pessoas conhecem como FGTS, serve para que eles tenham uma quantia de dinheiro para usar na terceira idade, quando compram sua casa, quando ficam doentes ou têm de cuidar de algum dependente enfermo, etc.

Para que essa quantia de dinheiro seja acumulada, o empregador retira 8% do salário do profissional e os deposita no PIS ou PASEP (para iniciativa privada e pública, respectivamente).

A cada mês, o empregador desconta esses 8% referentes ao salário bruto e os coloca na referida conta, sendo esse valor acumulado até que o trabalhador se encaixe em uma das situações de saque.


Quando é possível sacar o FGTS

Há muitas situações que possibilitam que o trabalhador saque o seu fundo de garantia, como:

  • Dívidas de moradia que precisam ser amortizadas ou compra de um imóvel residencial;
  • Demissão sem justa causa;
  • Extinção da empresa: significa que ela fechou. Vale dizer que isso não vale quando apenas uma filial fecha; a companhia em si continuará existindo, apenas não terá atuação naquele determinado lugar;
  • Suspensão do trabalho avulso;
  • Trabalhadores que têm HIV ou dependentes que tenham o vírus;
  • Quando acaba um contrato de trabalho por prazo determinado;
  • Rescisão do contrato pelo que é conhecido como força maior: um desastre natural que acabe com as instalações a empresa, por exemplo;
  • Falecimento do trabalhador (o FGTS passa para os dependentes diretos);
  • Aposentadoria;
  • Necessidade urgente, como em casos de desastres;
  • Quando a idade do trabalhador é de 70 anos ou mais;
  • Se fizer três anos ou mais que não é feito novo depósito de fundo de garantia;
  • Trabalhadores que têm câncer terminal ou dependentes diretos nessa condição.
Clique para ler o texto completo

Como consultar o saldo do FGTS pelo aplicativo

Confira neste artigo o passo a passo para fazer a consulta saldo FGTS pelo aplicativo oficial da Caixa

Os trabalhadores registrados têm muitos benefícios e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, popularmente chamado de FGTS, faz parte deles.

Essa quantia fica à disposição em situações especiais, como quando acontece uma catástrofe e é preciso dinheiro para se reerguer.

A consulta do FGTS acumulado é muito importante e o trabalhador deve fazê-la com regularidade, independentemente de estar na época de sacá-lo ou não.

Aprenda aqui como usar o app FGTS fácil para saber do seu fundo de garantia rapidamente.


Como funciona o FGTS?

Como falado, o fundo de garantia é uma quantia em dinheiro da qual o trabalhador pode dispor em casos específicos.

Todavia, deve-se saber que essa quantia não é simplesmente “dada”: ela é retirada de todo salário mensal do indivíduo.

Quando uma pessoa começa a trabalhar com registro em carteira, é aberta uma conta denominada PIS.

A cada mês, a empresa contratante deposita 8% do salário nessa conta e é o acúmulo desses depósitos que cria o fundo de garantia.

Uma vez que o trabalhador saca o valor disponível, os depósitos seguintes criarão um novo fundo que poderá ser sacado de novo em situação oportuna.

Como consultar o saldo do FGTS pelo aplicativo


Por que é importante acompanhar o saldo do FGTS pelo aplicativo da Caixa?

Como explicado acima, o fundo de garantia só existe porque os empregadores retiram, mensalmente, 8% do salário da pessoa e o depositam na conta PIS.

Todavia, é claro que existem empresas que não são corretas com relação a esses depósitos, usando como base uma porcentagem menor; ocorrendo isso, o valor do fundo de garantia do trabalhador é comprometido.… Clique para ler o texto completo

Calendário PIS 2019

Confira todas as datas do calendário PIS 2019 e veja quando você poderá receber o pagamento

Tem dúvidas sobre como funciona a tabela PIS? Ainda não sabe ao certo o que isso significa? Então continue acompanhando este artigo até o final para descobrir. Afinal, essa não é apenas uma dúvida sua, muito pelo contrário.

É comum que as pessoas não saibam ao certo quem pode receber esse benefício, por exemplo, ou como funciona o calendário de pagamento.

Para começar, o PIS, também conhecido como Programa de Integração Social, é um benefício que milhares de pessoas no Brasil recebem todos os anos.

Pode-se dizer que ele é considerado um dos benefícios de distribuição de renda mais antigos. Muitas pessoas o conhecem também como abono salarial. Portanto, são vários nomes que dizem respeito ao PIS.

Criado durante o Regime Militar, mais especificamente em 1970, o principal objetivo do PIS foi incentivar a formalização do trabalho no país.

É válido ressaltar que é vedado o pagamento do PIS para aqueles trabalhadores que ganham mais de dois salários mínimos por mês ou ainda que não sejam cadastrados no benefício há pelo menos 5 anos.

Ou seja, existem algumas regras importantes por trás do PIS, pago por meio da Caixa Econômica Federal.

Quer saber mais sobre o PIS e como ele funciona? Então continue a leitura.


Como funciona o pagamento do PIS

Antes de qualquer coisa é importante lembrar que, como existe uma demanda muito grande em relação ao PIS, a Caixa, junto com o Governo Federal, começou a fazer um calendário para o pagamento desse benefício todo o ano.… Clique para ler o texto completo

Quem tem direito a receber o Caixa PIS

Confira as regras e saiba quem pode receber Caixa PIS

Conhecido também como o abono salarial, o pagamento do Programa de Integração Social (PIS) faz com que os trabalhadores se “desafoguem” bastante com relação às dívidas.

Pago aos que são servidores privados, o seu valor máximo é de um salário mínimo e as pessoas o sacam na Caixa Econômica Federal. Uma dúvida relevante, porém, é quem tem direito a receber.

Neste texto, você ficará sabendo se pode sacar o PIS, em que datas esse valor é liberado e como proceder para ter informações sobre esse direito trabalhista.


Condições para receber o Caixa PIS

A primeira condição é que a pessoa seja funcionária da iniciativa privada, não interessando qual seja a sua escolaridade ou qualquer outro parâmetro.

É obrigatório também que o empregador tenha colocado o funcionário na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e que essa pessoa já tenha PIS há cinco anos ou mais, não necessariamente na mesma empresa.

Mais um critério é que o trabalhador tenha um mês de registro no ano-base. Por exemplo: quem vai receber o PIS referente a 2018 precisa ter trabalhado com registro por um mês nesse ano.

É aceito que esse mês tenha sido consecutivo ou que a pessoa tenha trabalhado de maneira segmentada: 20 dias em uma empresa e 10 dias em outra, por exemplo.

Quem tem direito a receber o Caixa PIS


Quando sacar o Caixa PIS

A Caixa Econômica Federal libera em suas agências e em seu site um calendário do PIS; assim como é feito com o fundo de garantia, esse calendário evita que muitos trabalhadores se aglomerem nas agências apenas para esse tipo de saque, comprometendo os demais tipos de atendimentos.… Clique para ler o texto completo